Design sobre PESSOAS

Já ouviu falar em DESIGN THINKING?

Há quem afirme que o Design Thinking é uma metodologia. Mas quando falamos em método, criamos uma expectativa de que vamos ensinar um passo a passo de alguma coisa, quase uma receita de bolo. Mais do que uma metodologia, o Design Thinking é um novo jeito de pensar e abordar um problema. Traduzindo ao pé da letra seria algo como “pensando design” ou o jeito de pensar do design. Poderíamos dizer então que é o Design centrado nas pessoas.

A expressão Design Thinking foi primeiro utilizada na década de 90 por acadêmicos e posteriormente popularizada pela IDEO, empresa de design e inovação de Palo Alto. Ao longo dos anos a expressão ganhou força e começou a se difundir por diversas partes do globo com essa abordagem centrada nas pessoas aplicada a organizações empresariais, sistemas de atendimento, políticos e relações comerciais e sociais.

Design o quê?

Mas afinal o que seria o Design Thinking? O Design Thinking busca soluções e novas formas de trabalhar serviços construídas pensando em trazer novos resultados para o negócio em si, mas ainda ajudar pessoas a viverem e trabalhar melhor. Isso é muito mais do que “embelezar” um produto através do design para a venda pura e simplesmente. Passa por testar caminhos e soluções pensando muito mais nas relações humanas envolvidas naquela venda. Não é mais uma “coisa de designer”, reflete sim a essência do Design focado nas pessoas envolvidas nessa relação. Traz do Design o olhar para criar coisas melhores para as pessoas.

Dê espaço para o Marketing de Atitudes

Na era da transparência, o marketing de mensagens deve dar espaço para o marketing de atitudes. Como? Faça uma análise do seu negócio, porque simplesmente insistir em promover o que você não é?

Inovação não é o mesmo que novidade; inovação é fruto da criatividade colocada em prática com o intuito de gerar resultados positivos para o negócio e criar impacto para as pessoas.

Quanto mais conectado o mundo se torna, mais as pessoas fazem evoluir o conceito de comunidade. Uma pesquisa recente mostrou que 81% dos brasileiros consideram que a comunidade é algo que existe tanto online como offline, e 85% esperam que marcas contribuam ativamente com a sociedade. As marcas que tem um olho no futuro estão entendendo que conectar-se com essas pessoas e seus interesses pode ser uma forma poderosa não apenas de contribuir com o mundo, mas de se destacar.

Você “conversa” com seu público o tempo todo, seja através de uma imagem de bastidor ou de um produto. As pessoas interagem (ou não) e se relacionam com sua “marca” seja ela profissional ou pessoal. Aproveite essa conversa para trocar impressões e se posicionar. As redes sociais estão aí para que você mantenha um relacionamento mais próximo e duradouro de seu cliente.

As pessoas buscam EMPATIA até mesmo nas relações online. O comportamento humano, de carne e osso, é bem mais importante do que um chip ou um bot que responda questões automáticas. Aproxime-se das pessoas.

Esse é o olhar que o Design Thinking propõe: o Design sobre PESSOAS e como você as coloca no centro do seu negócio para construir valor com elas e PARA ELAS. Ele se traduz no resgate desses valores essenciais do Design e na aplicação desses valores na estratégia do negócio, de maneira a fomentar a produção sistemática de ofertas de alta relevância e impacto positivo para as pessoas.

Ele é a espinha dorsal de uma cultura de inovação centrada no ser humano!

*Fonte: livro Design Thinking Brasil – Tennyson Pinheiro e Luiz Alt . Compre o livro através do link: https://amzn.to/2NGCnvk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima